• Share to Facebook
    • Twitter
    • Email
    • Print
  • Alt text hereDownload PDF

January 27, 2011

O Impacto da Criação de Animais para Consumo no Meio Ambiente e nas Mudanças Climáticas no Brasil

Um relatório da HSI

Humane Society International

  • O enorme volume de dejetos animais é uma das causas das emissões de GEE do setor. Ovidiu Iordachi/iStockphoto

A criação de animais para consumo, especialmente a industrial, consome de forma ineficiente os recursos naturais, contribui para o desmatamento e produz imensas quantidades de dejetos animais, ameaçando a qualidade do ar e da água e contribuindo para as mudanças climáticas. A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) estimou em 2006 que a criação de animais para consumo emitia aproximadamente 18% de todos gases do efeito estufa gerados por atividades humanas e era, "de longe, o maior utilizador de terras dentre as atividades humanas."

No Brasil, a criação de animais para consumo é uma das grandes responsáveis pelo desmatamento, causando perda de biodiversidade, degradação do solo e poluição da água. O desmatamento na Amazônia é a mais expressiva fonte de emissões de CO2 do país.

A HSI luta pela transição da produção animal industrial para formas de agricultura mais sustentáveis—e mais respeitosas para com os animais—e também por uma redução global no número de animais criados para consumo. Você pode fazer a sua parte adotando práticas menos nocivas ao meio ambiente e ao bem-estar destes animais, como reduzir o seu consumo de carnes, ovos e laticínios.

Leia mais informações no relatório da HSI "Impactos da Criação de Animais para Consumo no Meio Ambiente e nas Mudanças Climáticas no Brasil."

  • Sign Up

    Coloque aqui seu nome e e-mail e fique por dentro das notícias!

  • Take Action