• Share to Facebook
    • Twitter
    • Email
    • Print

August 31, 2010

O Dalai Lama Repudia a Prática de Confinar Galinhas Poedeiras em Gaiolas

Em nota, o líder budista defendeu a produção de ovos sem o uso de gaiolas

Humane Society International

SÃO PAULO – Sua santidade o Dalai Lama publicou uma declaração criticando o confinamento de galinhas poedeiras em gaiolas em bateria. Em nota, o prêmio Nobel da Paz condenou o cruel tratamento que estas galinhas recebem na indústria de ovos e fez um apelo para que os consumidores optem por ovos produzidos sem gaiolas:

“Os maus tratos que infligimos às galinhas sempre foi especialmente inquietante para mim, e eu sempre fui especialmente preocupado com a forma com que estes animais são tratados na produção industrial de alimentos. Eu fiquei aborrecido ao conhecer, através de meus amigos da Humane Society of the United States, a prática de confinar galinhas poedeiras em gaiolas minúsculas.Nestas gaiolas, as aves não conseguem desenvolver seus comportamentos naturais, como esticar as asas, pôr seus ovos em um ninho, empoleirar-se, ciscar o chão e até mesmo ficar de pé sobre uma superficie sólida. Cada galinha tem menos espaço para viver do que a própria folha de papel na qual eu escrevi esta carta. Transformar estes animais indefesos em máquinas de produção de ovos sem ter nenhuma consideração pelo seu bem-estar é uma degradação da nossa própria humanidade. Optar por ovos produzidos sem gaiolas reduziria o sofrimento destes animais.”

A declaração do Dalai Lama vem ao mesmo tempo em que se desenvolve um grande movimento mundial contra as cruéis e desumanas gaiolas das granjas industriais de ovos. Suécia, Finlândia, Suíça, Alemanha, Áustria e Noruega já baniram as gaiolas em bateria. A União Européia como um todo está também eliminando este sistema, que será totalmente banido já em 2012. Califórnia e Michigan, nos EUA, aprovaram leis para eliminar o uso destas gaiolas. A Califórnia, em especial, exigirá também que todos os ovos vendidos no território estadual sejam produzidos em sistemas sem gaiolas—regulação que entra em vigor em 2015. No estado de Ohio, os produtores de ovos concordaram em instituir uma moratória na construção de novas unidades de produção com gaiolas. Muitas empresas importantes dos EUA, como Burger King, Subway e Safeway, estão também adotando o uso de ovos produzidos sem gaiolas.

Os Fatos:

  • A maioria dos ovos no Brasil é produzida por galinhas que passam quase toda a vida confinadas em pequenas gaiolas em bateria. Aproximadamente 80 milhões de galinhas vivem nestas condições no Brasil.
  • Cada galinha vive num espaço menor do que uma folha de papel ofício, por mais de um ano, antes de ser abatida.
  • Embora produção sem gaiolas não seja sinônimo de produção sem crueldade, esta forma de criação implica em um espaço pelo menos 250% maior para cada ave, lhes permitindo agir e se comportar de uma forma mais natural. Aves criadas fora de gaiolas podem até mesmo não ter acesso a uma área externa, mas ainda assim poderão andar, esticar suas asas e botar seus ovos em um ninho—comportamentos que são negados às galinhas confinadas em gaiolas em bateria.

-30-

Contato para imprensa:  Guilherme Carvalho, (11) 9313.3935 / gcarvalho@hsi.org

A Humane Society International e suas parcerias constituem uma das maiores organizações de proteção animal do mundo - apoiada por 11 milhões de pessoas. Por quase 20 anos, a HSI vem lutando pela proteção dos animais através de orientação de políticas, educação e programas de assistência. Celebrando animais e confrontando a crueldade por todo o mundo—hsi.org.

Siga a HSI no Twitter

  • Sign Up

    Coloque aqui seu nome e e-mail e fique por dentro das notícias!

  • Take Action
  • Ajude as galinhas dizendo NÃO às gaiolas em bateria Assinar o Compromisso

Media Contact List2