• Share to Facebook
    • Twitter
    • Email
    • Print

April 29, 2011

Restaurante Banana Verde Suspende a Compra de Ovos Produzidos em Gaiolas

Humane Society International

  • A produção sem gaiolas causa menos sofrimento às aves. HSI

SÃO PAULO — A Humane Society International aplaude o Banana Verde, restaurante de São Paulo, por suspender a compra e o uso de ovos de galinhas confinadas nas cruéis “gaiolas em bateria,” preconizando em seu lugar o uso de ovos produzidos por galinhas criadas soltas.

No Brasil, mais de 70 milhões de galinhas poedeiras passam suas vidas presas em gaiolas superlotadas, tão pequenas que as aves mal conseguem esticar suas asas. As galinhas criadas em sistemas que não confinam intensivamente os animais (como o orgânico e o caipira) têm muito mais espaço para se mexer e para expressar mais comportamentos naturais.

"Recusando-se a usar ovos produzidos nas gaiolas em bateria, o Banana Verde assume uma importante postura de reprovação desta prática, uma das mais cruéis de toda a indústria de produção animal,” afirma Guilherme Carvalho, Gerente de Campanhas da HSI no Brasil. "Nós aplaudimos o Banana Verde e esperamos que outros restaurantes sigam este exemplo."

A decisão do Banana Verde de adotar uma política “livre de gaiolas” vem ao mesmo tempo em que cresce um movimento mundial contra a cruel produção industrial de ovos nas gaiolas em bateria. Áustria, Alemanha, Finlândia, Noruega, Suécia e Suíça já baniram as gaiolas em bateria convencionais. A União Européia como um todo está também eliminando este sistema, que será banido já em 2012. Califórnia e Michigan, nos EUA, aprovaram leis para eliminar o uso destas gaiolas.

“Os clientes estão se preocupando cada vez mais com o bem-estar dos animais," disse Priscilla Herrera, gerente do Banana Verde. “Passando a usar ovos produzidos sem gaiolas, nós estamos não apenas respeitando as preocupações dos nossos clientes, mas também favorecendo o meio ambiente e o bem-estar dos animais.”

A Califórnia aprovou ainda uma lei que requer que todos os ovos vendidos no seu território sejam produzidos em sistemas sem gaiolas—começando a valer em 2015. Grandes multinacionais, desde Burger King até Walmart, estão também usando ovos produzidos sem gaiolas em lojas de outros países. Há alguns meses, um outro restaurante de São Paulo—o Apfel—também suspendeu a compra de ovos produzidos em gaiolas.

Fatos

  • Mais de 90% dos ovos no Brasil são produzidos por galinhas que passam quase toda a vida confinadas em pequenas gaiolas em bateria. Mais de 70 milhões de galinhas vivem nestas condições no Brasil.
  • Embora "produção sem gaiolas" (incluindo a orgânica e a caipira) não seja necessariamente sinônimo de "produção sem crueldade", esta forma de criação garante condições mínimas para que a galinha consiga se mexer mais livremente. As aves criadas neste sistema podem andar, esticar suas asas e botar seus ovos em um ninho—comportamentos negados às galinhas confinadas em gaiolas em bateria.

 

A Humane Society International (HSI) e suas parceiras formam, juntas, uma das maiores organizações de proteção animal do mundo—apoiada por 11 milhões de pessoas. A HSI luta pela proteção de todos os animais através de orientação de políticas, educação e programas de assistência. HSI—proteção e respeito a todos os animais. Na Web: hsi.org/brasil

  • Sign Up

    Coloque seu nome e e-mail e fique por dentro das notícias!

  • Take Action
  • Ajude as galinhas dizendo NÃO às gaiolas em bateria Assinar o Compromisso

Media Contact List2