• Share to Facebook
    • Twitter
    • Email
    • Print

February 28, 2012

Empresa de catering de Brasília se compromete com o bem-estar animal

Humane Society International

A Humane Society International (HSI) parabenizou o Umami Catering por ajudar a reduzir o sofrimento animal ao decidir começar a usar ovos produzidos sem gaiolas. A empresa de Brasília se une a outros restaurantes socialmente responsáveis de São Paulo e Belo Horizonte que já suspenderam o uso de ovos provenientes de galinhas confinadas nas cruéis gaiolas em bateria, em que cada ave tem um espaço menor do que o de uma folha de papel ofício para viver.

Lucas Arteaga, chef do Umami Catering, explica que os princípios e valores da empresa estão voltados ao comprometimento e preocupação em servir alimentos de alta qualidade aos consumidores. “Nós sempre tivemos o objetivo de construir uma relação mais verde com os produtos que usamos. A coluna vertebral da nossa empresa é a qualidade da comida que servimos”, ele afirma.

As gaiolas em bateria são uma das práticas mais abusivas da indústria pecuária e esse fato levou o Umami a adotar uma política “livre de gaiolas”. “Fazendo a mudança para ovos de galinhas criadas soltas, o Umami toma uma importante postura contra o cruel confinamento intensivo desses animais”, afirma Guilherme Carvalho, gerente de campanhas da HSI no Brasil. “A HSI aplaude a atitude do Umami Catering de atender as preocupações dos clientes acerca do bem-estar animal e esperamos trabalhar com outros restaurantes e empresas em Brasília para que elas adotem posturas similares”.

Fatos
• Mais de 90% dos ovos no Brasil são produzidos por aves que passam praticamente suas vidas inteiras confinadas em pequenas gaiolas em bateria. Mais de 70 milhões de galinhas vivem nestas condições no país.
• Nas gaiolas em bateria, cada galinha vive dentro de um espaço menor do que uma folha de papel ofício, por mais de um ano, antes de ser abatida. Essas aves são incapazes de realizar vários dos seus comportamentos naturais mais importantes, como caminhar, empoleirar, tomar banho de areia e por seus ovos em ninhos.
• Embora a "produção sem gaiolas" não seja obrigatoriamente sinônimo de "produção sem crueldade", as aves criadas fora de gaiolas têm mais espaço para se mover e realizar comportamentos naturais do que galinhas presas. Seja no sistema caipira, orgânico ou em sistemas menos abertos, as aves criadas sem gaiolas podem andar, esticar suas asas e botar seus ovos em ninhos — comportamentos que são negados às galinhas confinadas em gaiolas em bateria.

-30-

A Humane Society International (HSI) e suas parceiras juntas formam uma das maiores organizações de proteção animal do mundo, sendo apoiada por cerca de 11,5 milhões de pessoas. A HSI luta pela proteção de todos os animais por meio de orientação de políticas, educação e programas de assistência. HSI: proteção e respeito a todos os animais. www.hsi.org

  • Sign Up
  • Take Action
  • Assine nossa petição por uma lei que diminua o sofrimento dos animais criados para consumo Assine nossa petição

Media Contact List2