• Share to Facebook
    • Twitter
    • Email
    • Print

February 17, 2012

McDonald’s age para eliminar o uso de celas de gestação nos EUA

Humane Society International

  • Boas noticias para porcas reprodutoras. USDA

    A rede McDonald’s anunciou na semana passada que vai exigir que seus fornecedores de carne suína nos Estados Unidos definam seus planos para a eliminação gradual do confinamento de porcas reprodutoras em celas de gestação, um movimento apoiado pela Humane Society of the United States (HSUS) e a Humane Society International (HSI).

    A ação do McDonald's nos Estados Unidos é apoiada por renomados especialistas independentes em bem-estar animal, como a cientista Drª. Temple Grandin. “Mudar das celas de gestação para melhores alternativas vai beneficiar o bem-estar das porcas e eu fico contente em ver o McDonald’s trabalhando com seus fornecedores para esse fim”, afirma Grandin.

    "A HSI tem trabalhado há muito tempo para a eliminação do uso das celas de gestação e o comunicado do McDonald’s nos Estados Unidos é promissor”, disse Guilherme Carvalho, gerente de campanhas da HSI no Brasil. “Todos os animais merecem um tratamento mais humano, inclusive os animais criados para consumo”.

    No Brasil, aproximadamente 1,5 milhão de porcas reprodutoras passam praticamente suas vidas inteiras confinadas em celas de gestação. As celas têm praticamente o mesmo tamanho do corpo das porcas, e por isso as impedem de se exercitar, realizar seus comportamentes naturais e até mesmo se virar durante meses. A HSI trabalha no Brasil para eliminar essa cruel prática de confinamento.

    A Humane Society International (HSI) e suas parceiras juntas formam uma das maiores organizações de proteção animal do mundo, sendo apoiada por cerca de 11,5 milhões de pessoas. A HSI luta pela proteção de todos os animais por meio de orientação de políticas, educação e programas de assistência. HSI: proteção e respeito a todos os animais.

    • Sign Up
    • Take Action
    • Assine nossa petição por uma lei que diminua o sofrimento dos animais criados para consumo Assine nossa petição