• Share to Facebook
    • Twitter
    • Email
    • Print

September 15, 2016

Compass Group/GRSA, líder global em serviços de alimentação, se compromete a comprar somente ovos livres de gaiolas

Humane Society International

  • David Paul Morris

O Compass Group (GRSA no Brasil), líder mundial e no Brasil em serviços de alimentação, com operações em 50 países, anunciou hoje que vai passar a comprar apenas ovos produzidos sem o uso de gaiolas para abastecer sua cadeia de fornecimento global. A política, que vai ser implementada até 2025, inclui ovos inteiros in natura e ovos líquidos processados, e se aplica ao Brasil.  O Compass Group fornece aproximadamente 5 bilhões de refeições por ano globalmente e 1,5 milhão de refeições por dia no Brasil. No Brasil, O Compass Group/GRSA tem mais de 2.000 clientes, que incluem diversas grandes empresas, hospitais, escolas, aeroportos, terminais rodoviários e locais remotos como mineradoras e plataformas de petróleo no país.

A Humane Society International (HSI) e a Humane Society dos Estados Unidos (HSUS) têm trabalhado por vários anos com o Compass Group ao redor do mundo nessa e em outras questões de bem-estar animal, tendo colaborado na construção das políticas livres de gaiolas para ovos nas operações da empresa nos EUA e no México.

Elissa Lane, vice-diretora do departamento global de animais de produção da HSI, disse: “Com esse compromisso de eliminar as gaiolas em bateria de sua cadeia de fornecimento global, o Compass Group melhorará a vida de milhões de aves. E também cria um precedente para melhores práticas em toda a indústria de alimentos. O movimento livre de gaiolas tornou-se uma questão prioritária de responsabilidade social das empresas em nível mundial e teremos grande prazer de trabalhar com mais empresas na adoção de políticas similares”.

Em sua declaração, Nicki Crayfourd, diretor do grupo de saúde, segurança e meio ambiente do Compass Group PLC, comentou: "Melhorar o bem-estar de animais de produção é um foco importante para o nosso negócio e temos apoiado o fornecimento de ovos livres de gaiolas desde 2009. Este compromisso marca o próximo passo em nossa jornada e estamos ansiosos para continuar trabalhando com parceiros como a Compassion in World Farming, Humane Society Internacional e The Humane League que prestam apoio e orientação de valor inestimável ".

Galinhas poedeiras são geralmente confinadas por toda a vida em gaiolas de arame – chamadas de gaiolas em bateria. Elas são tão pequenas e superlotadas que os animais não podem sequer esticar suas asas completamente. O uso de gaiolas em bateria convencionais para galinhas poedeiras já foi proibido ou está em processo de eliminação em todos os estados membros da União Europeia, Nova Zelândia, Butão e cinco estados norte-americanos. A maioria dos estados da Índia, terceiro maior produtor mundial de ovos, declarou que o uso de gaiolas em bateria viola a legislação federal de bem-estar animal, e o país está discutindo uma proibição nacional.

O anúncio do Compass Group segue um compromisso semelhante feito recentemente pela Sodexo, a segunda maior empresa em serviços de alimentação no mundo, que também adotou uma política de compra de ovos 100% livres de gaiolas para suas operações em nível mundial. O Compass Group se une a um número crescente de empresas que se comprometeram com políticas livres de gaiolas em todo o mundo – como Alsea, Unilever, Grupo Bimbo e Nestlé. Mais de 200 empresas do setor alimentício – incluindo McDonald’s, Burger King, Subway e Walmart – também anunciaram uma transição completa para ovos livres de gaiolas em suas cadeias de fornecimento nos EUA.

Fatos:

  • Em 2014, a Eurest – filial do Compass Group no México –, em parceria com a HSI, anunciou a transição para compra de ovos 100% livres de gaiola em sua cadeia de fornecimento.
  • O Compass Group recebeu o Prêmio de Progresso Corporativo da HSUS em 2011 por sua liderança em bem-estar animal.

Contato de Mídia: Sandra Lopes, slopes@hsi.org, (11) 9 8145 0764

  • Sign Up
  • Take Action
  • Assine nossa petição por uma lei que diminua o sofrimento dos animais criados para consumo Assine nossa petição

Media Contact List2