• Share to Facebook
    • Twitter
    • Email
    • Print

October 13, 2016

Maior operadora de restaurantes do McDonald’s na América Latina comprará exclusivamente ovos livres de gaiolas

Humane Society International

Hoje, um dia antes do Dia Mundial do Ovo, a Arcos Dorados, maior operadora de restaurantes do McDonald’s na América Latina e no Caribe, e maior franquia da rede no mundo, anunciou planos para migrar para uma cadeia de fornecimento de ovos 100% livre de gaiolas – esse compromisso poupará milhões de animais a cada ano de uma vida dentro de gaiolas apertadas.

A Arcos Dorados é a maior rede de restaurantes fast food na América Latina e no Caribe, e opera mais de 2.100 restaurantes do McDonald’s em 20 países na região, incluindo mais de 850 restaurantes no Brasil. Essa política vem após anos de diálogo com a Humane Society International (HSI), uma das maiores organizações de proteção animal no mundo, que está trabalhando com a Arcos Dorados nessa e em outras questões de bem-estar animal, incluindo o compromisso da empresa – anunciado em 2014 – para uma cadeia de fornecimento livre de gaiolas de gestação para matrizes suínas.

Elissa Lane, vice-diretora do departamento global da HSI, disse: “Nós aplaudimos a Arcos Dorados por sua dedicação em melhorar a vida dos animais de produção, e aplaudimos sua decisão em mudar para ovos exclusivamente livres de gaiolas. Estamos felizes em trabalhar com a Arcos Dorados e outras grandes empresas do setor alimentício, assegurando um melhor futuro para os animais de produção na América Latina. O anúncio da Arcos Dorados deixa claro que o futuro da produção de ovos na região é livre de gaiola. Estamos ansiosos para trabalhar com mais empresas em políticas similares”.

Na sua declaração sobre a nova política, a Arcos Dorados disse: “Ser a marca líder na América Latina e no mundo nos desafia a liderar esse tipo de iniciativa. Continuaremos garantindo o consumo de produtos de qualidade a nossos clientes, de acordo com as políticas de bem-estar animal…Mais uma vez, nossa cadeia de abastecimento se antecipa às expectativas e demandas dos consumidores, como vem fazendo ao longo dos anos”.

No Brasil e em toda a América Latina, a maioria das galinhas poedeiras é confinada em gaiolas de arame, onde cada galinha tem aproximadamente o espaço do de um iPad para viver toda a sua vida. Gaiolas em bateria estão entre as mais cruéis invenções da produção animal industrial. Investigações sigilosas têm documentando o sofrimento causado pela superlotação nesses sistemas, onde as aves são confinadas em gaiolas tão pequenas e apertadas que elas nem sequer podem bater suas asas.

O movimento livre de gaiolas em bateria tem se espalhado rapidamente pela América Latina e um número crescente de empresas do setor alimentício está adotando políticas de compra livres de gaiolas. A HSI tem trabalhado com os líderes desse setor na região em seus recentes compromissos livres de gaiolas,  incluindo Sodexo e Compass Group (GRSA no Brasil), as maiores empresas de food service no mundo; Alsea, maior operadora de restaurantes na América Latina, assim como Burger King, Grupo Bimbo, Grupo Toks e CMR. Mais de 200 empresas se comprometeram a comprar apenas ovos livres de gaiolas nos Estados Unidos.

Contato de mídia:

Estados Unidos: Raul Arce-Contreras, rcontreras@humanesociety.org, +1 301.721.6440

Brasil: Fernanda Vieira, fviera@hsi.org, 11 9 8905 3848

  • Sign Up
  • Take Action
  • ¡Déjalas Mover! Dile no a las jaulas y encierros Firma la petición

Media Contact List2