• Share to Facebook
    • Twitter
    • Email
    • Print

January 27, 2017

Barilla confirma que comprará apenas ovos livres de gaiolas no Brasil

Humane Society International

  • A política livre de gaiolas da Barilla é um sinal de que o futuro da produção de ovos no Brasil é sem gaiolas. HSI

A Barilla, líder mundial na fabricação de massa, confirmou que sua política internacional livre de gaiolas para ovos será implementada no Brasil até 2020.

Em seu anúncio, a Barilla disse: “A Barilla considera o confinamento intensivo de galinhas como uma prática prejudicial para o bem-estar dos animais, e como tal, a Barilla decidiu progressivamente eliminá-lo da sua cadeia de abastecimento até 2020”.

Fernanda Vieira, gerente de programas e políticas corporativas do departamento de proteção aos animais de produção da HSI no Brasil, declarou: “Nós parabenizamos a Barilla por levar a sério o bem-estar dos animais em sua cadeia de fornecimento, comprometendo-se a comprar exclusivamente ovos livres de gaiolas. A política livre de gaiolas da Barilla é um sinal claro de que o futuro da produção de ovos no Brasil é sem gaiolas. Essa política, uma vez implementada, libertará milhares de galinhas poedeiras de uma vida de miséria em gaiolas”.

Galinhas poedeiras são geralmente confinadas por toda a vida em gaiolas de arame – chamadas de gaiolas em bateria. Essas gaiolas são tão pequenas e superlotadas que os animais não podem sequer esticar suas asas completamente. Tanto o senso comum como a ciência concordam que imobilizar os animais por praticamente toda a vida causa angústia e dor física significativa.

O uso de gaiolas em bateria convencionais para galinhas poedeiras já foi proibido ou está em processo de eliminação em todos os estados membros da União Europeia, Nova Zelândia, Butão e seis estados norte-americanos. A maioria dos estados da Índia, terceiro maior produtor mundial de ovos, declarou que o uso de gaiolas em bateria viola a legislação federal de bem-estar animal, e o país está discutindo uma proibição nacional.

A Barilla se une a outras empresas líderes do setor alimentício que também se comprometeram a comprar exclusivamente ovos livres de gaiolas no Brasil e em toda a América Latina, incluindo a Unilever que se comprometeu com uma cadeia de fornecimento livre de gaiolas em bateria até 2020 e a Nestlé, maior empresa de alimentos do mundo. Depois de trabalhar com a HSI, Burger King e Arcos Dorados – empresa que opera os restaurantes do McDonald’s no Brasil e em mais 19 países na região – comprometeram-se com uma cadeia de fornecimento 100% livre de gaiolas, como fizeram outros grandes operadores de restaurantes, totalizando milhares de restaurantes no Brasil e na América Latina. A Compass Group (GRSA no Brasil) e a Sodexo, os principais provedores de serviços alimentares do país, anunciaram uma política global livre de gaiolas em parceria com a HSI. A Alsea, o maior operador de restaurantes da América Latina e da Espanha, e o Grupo Bimbo, o maior grupo de panificação do mundo, anunciaram políticas livres de gaiolas após vários anos de conversas com especialistas da HSI. Outras empresas líderes, como International Meal Company (IMC), Cargill, Grupo Trigo, Brazil Fast Food Corporation (BFFC), SubwayIntercontinental Hotels Group, AccorHotels, Marriott International, Hilton Worldwide e Giraffas também se comprometeram com a compra de ovos livres de gaiolas no Brasil.

Contato de mídia: Fernanda Vieira, fvieira@hsi.org, 11 9 8905 3848